Iluminações...
A dor encontrou o seu caminho até a minha alma,
Vazou a minha pele,
Devorou minhas carnes,
Chegou aos meus ossos,
E, de lá,
Num pulo voraz,
Alcançou meu espírito
E nele se alojou...
E nele morreu.
Os meus olhos se fecharam e o meu coração se abriu
A consciência se expandiu.
Realizou-se a profecia de poeta Willian Blake.
De repente, as coisas do espírito estavam visíveis até mesmo num grão de areia,
E o céu...
Ah, o céu!
Você não pode imaginar...
Eu o vi numa flor silvestre.
O infinito estava preso na palma da minha mão,
E uma hora me mostrou os segredos da eternidade.
As portas da percepção ficaram limpas pela força da dor,
Tudo agora é tal como é,
Infinito.

Nenhum comentário :