Natureza humana...

Vergonha! Vergonha!
Nós, que todo dia
Nos olhamos no espelho
Não nos conhecemos
O nosso olhar 
E a nossa religião
Nos confunde...

Pensamos mais de nós
Do que realmente merecemos
Somos a nossa maior ilusão
Não sabemos quem somos
Nem queremos saber...
Inventamos para nós 
E vendemos para os outros
Uma ideia, um pensamento
Uma máscara das nossas doidices
Uma segunda natureza
Que chamamos de natureza humana
Vã tentativa de disfarçar 
O animal selvagem e faminto
Que realmente somos


Nos abismos do nosso coração
Há uma cobra que dorme
Nas profundezas da nossa alma
Há um vulcão esperando
Por uma oportunidade de erupção
Sob a máscara de bom moço
Há uma arma em punho
E uma faca escondida
Nada do que é humano
Nos é estranho


O mal se esconde
Atrás de disfarces
Promessas e sorrisos...
Há tanta escória
Misturada com essa glória
Chamada homem...

Sob o calor da pele
Onde o brilho dos olhos
Não alcançam
E as palavras 
Não reverberam
Onde a escuridão
É tudo que há
Na nossa insanidade
Mais absoluta e latente
No tutano dos ossos
Feridos pelas dores da vida
Somos tigres, feras selvagens
Preparadas para o salto fatal
Soldados preparados para a batalha
Aves de rapina voando sobre 
As sobras do sacrifício alheio...
_VBMello

Nenhum comentário :